Espécie da semana

Conheça uma das 5 espécies de Tartarugas marinhas que ocorrem em Moçambique.

Nome cientifico: Chelonia mydas
Nome comum: Tartaruga verde, uruanã ou aruanã
Classe: Reptilia
Ordem: Testudinata
Dieta: São basicamente herbívoros, alimentando-se de diversas espécies de ervas marinhas
Tempo médio de vida: podem viver ate aos 80 anos
Tamanho: 90 a 120cm
Peso: até 250kg
Categoria da IUCN: Em perigo


A Tartaruga verde é uma das 5 espécies de tartarugas marinhas que ocorrem em Moçambique e é a única espécie do género Chelonia.
Apresentam uma coloração acastanhada quando juvenis e cinzento esverdeado quando adultos, e quatro pares de escudos laterias com uma carapaça em formato oval.

Green-turtle-ventral-view

Organização social
São indivíduos solitários, contudo é possível existir algum agrupamento durante as épocas de migração para reprodução ou em busca de alimento.

Reprodução
Atingem a maturidade sexual entre os 20 e os 50 anos. Migram até aos locais de reprodução onde as fêmeas procuram um companheiro a cada três a quatro anos, enquanto que os machos a cada ano visitam as áreas de reprodução na tentativa de acasalarem.
Após o acasalamento, as fêmeas sobem a praia durante a noite para nidificar, cavam o buraco na área com as barbatanas, põem os ovos (100 a 200) tapam e voltam ao mar. É possível que a cada época de nidificação façam 4 a 6 ninhos. Os ovos têm 4,5cm de diâmetro, e levam cerca de 50 a 70 dias ate eclodirem. Instintivamente as crias seguem atá ao mar.
Estima-se que apenas 1% destas crias atinge a maturidade sexual.Green-turtle-hatchlings

Ecologia
As tartarugas verdes são as únicas exclusivamente herbívoras. Na fase juvenil são omnívoros, mas quando atingem a fase adulta alimentam-se de algas e ervas marinhas. São altamente migradoras: migram entre locais de alimentação e nidificação, apresentam tipos de habitats distintos dependendo do seu estágio de vida. Os indivíduos mais velhos passam a maior parte do tempo em aguas rasas costeiras com leitos de algas marinhas e os adultos estão frequentemente em baías costeiras, lagoas e bancos de areia com ervas marinhas.
Em geral habitam em ilhas e baías onde estão protegidas, sendo raramente avistadas em alto mar. São predadas somente pelo homem e por tubarões quando adultos. Na fase juvenil apresentam um maior número de predadores, nomeadamente, caranguejos, pequenos mamíferos marinhos e aves marinhas.
Acredita-se que os indivíduos juvenis passem a maior parte do tempo em mar aberto.

Distribuição
Apresentam uma distribuição global, ocorrendo em mais de 80 países, incluindo Moçambique. A maior população de tartarugas marinhas está na Grande Barreira de Corais na Austrália e as Ilhas do Caribe.

Ameaças
A destruição do habitat, erosão costeira, turismo, a pesca (de arrasto, arrasto para praia, uso de palangre, pesca artesanal), a colheita dos ovos para alimentação, e o uso tradicional.

Medidas de conservação
É importante que se faça a preservação dos locais de nidificação, e de alimentação da espécie. A proibição da caça e a fiscalização são medidas que podem reduzir a mortalidade das tartarugas. A sensibilização das comunidades para a mudança de certos hábitos (consumo da carne e ovos) e a sua inclusão na conservação deste recurso.

Curiosidades

  • Chama-se tartaruga verde, devido à coloração da gordura que existe por baixo da sua carapaça.
  • Em Moçambique é a espécie mais comum, distribuindo-se por toda costa, com os seguintes locais de maior incidência: Arquipélago de Bazaruto (local de alimentação e crescimento), Península de São Sebastião (nidificação), entre a Península de Quewene e Arquipélago das Quirimbas, Arquipélago de Bazaruto e nas Ilhas Primeiras e Segundas.

Fontes
  • IUCN
  • Wikipedia
  • Louro et al., 2006. The Conservation Status of Marine Turtles in Mozambique. Report submitted to MICOA, Maputo. 45 pp.
  • Tamar.org
Fotos