A importância do Plâncton

O Fitoplâncton e o Zooplâncton são primeiro elo de ligação na cadeia alimenta aquática. Se o plâncton desaparecer, a cadeia quebra-se e o ecossistema terá problemas. Saiba mais sobre este assunto e sobre o que ainda há por fazer em Moçambique sobre este assunto.

O Plâncton é uma importante fonte de alimento para animais de maior dimensão. O fitoplâncton é o primeiro elo da cadeia alimentar. Os organismos que constituem o fitoplancton são conhecidos como produtores primários, pois produzem as primeiras formas de alimento. O zooplâncton e outros pequenos animais que se alimentam de fitoplâncton são conhecidos como consumidores primários. Estes, por sua vez, tornam-se alimento de organismos maiores, tais como bivalves, crustáceos e peixes. Os peixes e outros animais, servem então de alimento para os animais do topo da cadeia alimentar, como as focas e o Homem.

O fitoplâncton é tambem conhecido como as gramíneas do mar. Assim como as plantas terrestres, produzem oxigênio através da fotossíntese. Durante este processo o fitoplancton usa a energia do sol para combinar o dióxido de carbono e água em alimentos simples. Este processo retira o dióxido de carbono a partir de água do mar e permite que a água absorva uma grande quantidade de dióxido de carbono produzido na atmosfera.

Os peixes estuarinos e os moluscos dependem do fitoplâncton para a sua sobrevivência. Os animais zooplânctonicos são o elo intermediário que transfere a energia capturada pelo fitoplâncton para estes animais. Uma vez que o fitoplâncton é o elo principal, este deve ser produzido em grandes quantidades para prover a alimento na cadeia estuarina. Se o plâncton desaparecer, a cadeia é interrompida e os animais sofrem. Por outro lado, alguns elementos fitoplânctonicos produzem produtos químicos que são prejudiciais aos seres humanos e à vida marinha. Estas espécies não são abundantes, mas em alguns casos, são motivo de preocupação nas regiões costeiras.

Em Moçambique, a maior parte da pesquisa tem sido realizada sobre as comunidades plantónicas entre-marés e estuarinas. Futuros estudos sobre as comunidades planctônicas de profundidade são importantes, em especial na região norte, onde as explorações de petróleo e gás terão início em breve.

A Biodinâmica, estabelecida em Pemba, e os seus parceiros Faculdade de Ciências da Universidade Lúrio (também localizada em Pemba) e a Creocean (empresa internacional especializada em serviços ecológicos marinhos para a indústria do Oil & Gas) fornecem serviços de amostragem e análise de comunidades de Fito e Zoooplâncton. Contacte-nos para saber mais sobre os nossos serviçso em Meio Marinho e dedicados à Indústria do Oil & Gas.

Carlos Litulo
Especialista em Biodiversidade