Será que a conservação funciona? Usando a Lista Vermelha da IUCN para avaliar o desempenho de vários grupos

Um estudo recente publicado na revista Biological Conservation demonstra uma nova forma de avaliar o trabalho de uma organização de conservação na prevenção de extinções, usando o Índice da Lista Vermelha da IUCN (RLI) como um indicador de desempenho.

O estudo foi liderado por Richard Young, chefe do departamento de ciência da conservação na Durrell Wildlife Conservation Trust, e examinou o próprio trabalho da Durrell como caso de estudo . Durrell é uma organização internacional sem fins lucrativos sediada no Reino Unido que desenvolve programas de conservação a longo prazo para salvar espécies da extinção.

O RLI é calculado a partir de dados da Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN, amplamente considerado o banco de dados mais confiável e objetiva sobre o estado das espécies.

Na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas, as espécies são avaliados de acordo com critérios de distribuição geográfica e tamanho da população, estrutura e tendências. Em seguida, são atribuídos a categorias de risco de extinção: Pouco ameaçada, quase ameaçada, vulnerável, em perigo, criticamente em perigo, extinto na vida selvagem, e extinta.

No seu estudo, Young e seus co-autores examinaram 17 espécies – um anfíbio, sete mamíferos, e nove aves – com as quais o Durrell tem trabalhado para conservar em cinco países. Intervenções de conservação da Durrell incluiu a proteção do habitat, gestão, ou restauração; manejo de espécies exóticas invasoras; patrulhas anti-caça furtiva; reintrodução na natureza; suplementação alimentar de espécies-alvo; gestão local de ninhos; gestão de doenças; colecção de ovos ou jovens e criação em cativeiro antes da liberação para o meio selvagem; e programas de reprodução em cativeiro.

Um dos serviços da Biodinâmica consiste na Conservação, Zonamento e Maneio da Biodiversidade e Ecossistemas. Obtenha mais informação sobre este serviço aqui.

Leia mais sobre este assunto aqui ou consulte o artigo científico:

Young, R.P., Hudson, M.A., Terry, A.M.R., Jones, C.G., Lewsi, R.E., Tatayah, V., Zuël, N. & Butchart, S.H.M. (2014). Accounting for conservation: Using the IUCN Red List Index to evaluate the impact of a conservation organization. Biological Conservation. 180: 84–96. Article published by Rebecca Kessler on September 9, 2015.

 

Carlos Litulo

Técnico de Biodiversidade